Contraste

Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cultura > Com a volta presencial do público, 5ª edição do Festival de Música da Paraíba tem início hoje no Cine-Teatro São José, em Campina Grande

Notícias

Com a volta presencial do público, 5ª edição do Festival de Música da Paraíba tem início hoje no Cine-Teatro São José, em Campina Grande

por publicado: 27/05/2022 09h09 última modificação: 27/05/2022 09h09
Foto: Thercles Silva

Foto: Thercles Silva

por Joel Cavalcanti*

Começam a ser definidas a partir das 20h de hoje, no Cine-Teatro São José, em Campina Grande, as canções finalistas do 5º Festival de Música da Paraíba, que nesta edição homenageia a cantora Marinês. O clima é de expectativa e ansiedade entre os intérpretes nos bastidores da produção que definirá a composição que se tornará a grande vencedora deste ano, que marca também o retorno do público ao local das apresentações. São 30 candidatos divididos em dois dias disputando quase 30 mil reais em prêmios no Festival que está consolidado como uma grande vitrine para a música produzida no estado.

Todo o processo pode ser acompanhado também de forma virtual pelas ondas da Rádio Tabajara FM 105,5 e assistida com tradução de libras pelo canal do YouTube da emissora e da Fundação Espaço Cultural (Funesc). A TV Assembleia fará a transmissão ao vivo do evento pelo canal 8.2 (TV aberta Grande João Pessoa, Campina Grande, Patos e região), canal 11 na Net e 340.2 na Sky, GVT e Claro. Para quem quiser acompanhar tudo de perto, serão distribuídos ingressos gratuitamente a partir das 14h, de hoje e de amanhã, quando acontecerá a segunda eliminatória, com retiradas limitadas a um par por pessoa.

Foram quase três meses desde o período de inscrições até o momento de os 15 candidatos defenderem suas canções na primeira eliminatória de hoje. As duas últimas semanas foram de ensaios intensos para deixar a banda afiada para o momento de passar o som com os intérpretes concorrentes. Mas todo o processo se inicia bem antes, quando os candidatos enviam as canções, muitas delas feitas a capela ou executadas apenas ao violão, e quatro arranjadores criam as versões que serão julgadas na competição. “Não existe tranquilidade nunca, por mais que já façamos isso a cada ano, mas temos que dar sempre o nosso melhor, com a qualidade lá em cima. Não é fácil preparar 30 músicas que só terão uma oportunidade no palco para garantir vaga na final. É como se fosse uma final com cada uma delas”, compara o diretor musical do evento, Sergio Gallo.

Formada por músicos experientes e profissionais com longa atuação na Paraíba, os músicos da banda-base também têm sentido o clima de tensão crescente para a noite de hoje. “A gente já nota a energia dos intérpretes, dos músicos e da produção. Esse ano está muito especial depois da volta do público e depois de sobrevivermos a essa pandemia”, destaca Gallo, que terá a companhia de Gilson Machado (bateria), Léo Torres (guitarra), Helinho Medeiros (teclado e acordeom), Teinha (sax), Azeitona (trombone), Emanoel Barros (trompete), Otacilio Feitosa e Priscilla Fernandez (percussão). A banda conta ainda com os vocais de Lauren Pimentel e Pedro Índio. “Aqui, temos professores, que já tocaram em orquestras. Mas claro que tem a emoção de estar acompanhando todo mundo, de estar participando desse grande evento”, acrescenta o diretor musical.

‘Pocket Show’

Assim que a primeira fase da disputa estiver concluída e antes que os jurados revelem as selecionadas para a finalíssima na capital paraibana, no dia 4 de junho, o público poderá acompanhar um show especial da paraibana Gitana Pimentel. No repertório, músicas de Marinês que darão uma amostra das várias facetas da Rainha do Xaxado. “Levaremos a Marinês romântica, a irreverente, a que fala sobre São João, fala sobre forró, a que canta coco… enfim, tentamos abranger boa parte do que ela fez”, explica a cantora e compositora natural de Patos. Entre as músicas estarão sucessos como ‘Meu cariri’, ‘Aquarela nordestina’, ‘Saudade de Campina Grande’, ‘Peba na pimenta’, ‘Bulir com tu’, ‘De amor morrerei’ e ‘Gírias do Norte’. A apresentação também contará com o músico Lucas Barreto, que foi finalista da última edição.

Esse é um repertório com o qual Gitana está bastante habituada a cantar. Ela se considera uma estudiosa da carreira de Marinês e, curiosamente, afirma também tocar triângulo com a mesma pegada invertida que a pernambucana costumava realizar nos palcos. “É impossível cantar toda a obra dela – que é gigantesca –, mas eu aproveitei esse show para fazer músicas que nunca tinha feito. Para toda cantora de forró tradicional, Marinês é uma referência. Desde que eu comecei a cantar forró, a primeira dica que eu recebi foi estudar o trabalho dela”, relembra Gitana, que iniciou a carreira participando de festivais de músicas. “Eu me sinto como se estivesse participando também, como se estivesse sendo julgada. Está no ar o clima de expectativa, até porque eu estou cantando Marinês”, revela a artista.

O Festival de Música da Paraíba é realizado pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Comunicação Institucional (Secom-PB), Empresa Paraibana de Comunicação (EPC) e Funesc. A finalíssima acontece em 4 de junho, no Teatro Paulo Pontes, em João Pessoa, e dará ao 1º lugar o valor de R$ 10 mil. Serão R$ 7 mil para o 2º; R$ 5 mil para o 3º; e R$ 3 mil para o Melhor Intérprete. A categoria de Melhor Canção pelo Voto Popular está confirmada para esta edição e vai premiar com um crédito no valor de R$ 3 mil para aquisição de equipamento ou instrumento musical.

*Matéria publicada originalmente na edição impressa de 27 de maio de 2022


BR 101 - KM 03 - Distrito Industrial - João Pessoa-PB - CEP: 58.082-010
CNPJ 01.518.579/0001-41